Agente da dengue captura aranha em terreno baldio

luizianaApesar de concentrarem esforços no combate à dengue, os agentes da Dengue da Secretaria Municipal de Saúde têm outras atribuições no controle de vetores que podem transmitir doenças ou causas riscos à população. Combater infestações de insetos, cobras, aranhas, e escorpiões próximo a residências também fazem parte da rotina.

Os agentes recebem pedidos de vistoria da população, reclamações e realizam trabalhos de busca ativa, no caso dos escorpiões. “Temos muitas situações para acompanhar, a fim de atender de forma satisfatória a saúde pública de Luiziana”, foi o que disse um dos agentes da dengue.

A captura da Aranha da espécie, Lycosa Erythrognatha, conhecida também como aranha de jardim, foi feita na manhã dessa quarta-feira (11), na área central de Luiziana em um terreno baldio.

O animal foi entregue na sede da Vigilância Sanitária de Luiziana, de acordo com os responsáveis pelo setor a aranha foi catalogada e será encaminhada para a 11ª Regional de Saúde e posteriormente levada para Curitiba para análise em laboratório.

As aranhas e os escorpiões se escondem em meio a entulho, lixo, pedaços de madeira amontoados, tijolos, telhas, ferro-velho e pedras, em terrenos baldios abandonados, jardins com folhagens (como trepadeiras e bananeiras) ou grama mal aparada. Para evitar o contato, isso deve ser eliminado em residências.

Outros esconderijos como porões, depósitos, materiais de construção, embaixo de cômodas e armários, forros de madeira, gavetas ou outros locais que não podem ser eliminados devem ser bem limpos

periodicamente. Esses aracnídeos ocupam as casas em busca de alimento fácil e abundante.

 

Limpezas regulares das residências, fechamento de ralos e dedetizações regulares reduzem muito as populações dessas presas e dão conta na maioria dos casos. Existem áreas, como próximas a rios, terrenos abandonados ou vegetação densa, onde os cuidados somente na residência não são suficientes. Nesses casos, bloquear possíveis entradas de aranhas pode ser bastante eficiente.

O alerta para a população é que ao encontrar esses animais peçonhentos, eles ser encaminhado a sede da vigilância sanitária em Luiziana que está localizada ao lado do Destacamento da PM ou ligar no fone: 3571-1140.

Maritania Forlin – assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *