CUIDADOS COM ACIDENTES ENVOLVENDO ANIMAIS PEÇONHENTOS

rdmc

A Vigilância Sanitária Municipal destaca a importância e a necessidade de controlar as populações de ESCORPIÕES e ARANHAS pelo risco que representam para a saúde humana, já que a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável.  No entanto, o controle pode diminuir o número de acidentes.

Esses animais desempenham papel importante no equilíbrio ecológico como predadores de outros seres vivos, devendo ser preservados na natureza. Já nas áreas urbanas, medidas devem ser adotadas para que seja evitada a sua proliferação, por meio de ações de controle, captura e manejo ambiental.

Neste ano de 2017, em Luiziana, já foram notificados 19 (dezenove) acidentes provocados por animais peçonhentos.

Lembrando que os escorpiões mais comuns em nosso município são os pretos (Bothriurus), causadores de acidentes de menor gravidade. Porém é bom ficar atento com os mais perigosos, que são os escorpiões T. serrulatus (amarelo) e T. bahiensis (marrom).

Como prevenir acidentes com aranhas e escorpiões e medidas de segurança:

– Usar calçados e luvas nas atividades rurais e de jardinagem;

– Examinar e sacudir calçados e roupas pessoais, de cama e banho, antes de usá-las;

– Afastar camas das paredes e evitar pendurar roupas fora de armários;

– Não acumular lixo orgânico, lixo doméstico, entulhos, ferro velho e materiais de construção mantendo limpo quintais, jardins e terrenos baldios;

– Limpar locais próximos das casas, evitando folhagens densas junto delas e aparar gramados;

– Limpar o domicílio, observando atrás dos móveis, cortinas e quadros;

– Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros, meia-canas e rodapés. Utilizar vedantes em portas, janelas e ralos;

– Muros e calçamentos devem ser cuidados para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder;

– Mudar periodicamente de lugar materiais de construção sem uso, lembrando de proteger as mãos com luvas;

– Combater a proliferação de insetos, principalmente baratas e cupins, pois são os alimentos preferidos dos aracnídeos.

Existem muitos mitos em relação aos primeiros socorros no caso de acidentes provocados por animais peçonhentos, por isso da importância da população conhecer os procedimentos adequados para poder agir de uma forma rápida e eficiente.

PRIMEIROS SOCORROS:

– Lavar o local da picada, de preferência com água e sabão;

– Não fazer cortes, perfurações, torniquetes, nem colocar produtos caseiros, pois estes agravam o envenenamento;

– Manter o acidentado calmo, podendo oferecer água ou chá para beber;

– Levar a vítima, rapidamente, para o serviço médico mais próximo, levando se possível o animal agressor, mesmo morto, para facilitar o diagnóstico e permitir a identificação das espécies por meio do trabalho da Vigilância Sanitária Municipal;

LEMBRE-SE: NENHUM REMÉDIO CASEIRO SUBSTITUI O SORO ANTIPEÇONHENTO.

A VIGILÂNCIA SANITÁRIA SOLICITA AOS MUNÍCIPES QUE EM CASO DE CAPTURA DE ANIMAIS PEÇONHENTOS, CAUSADORES DE ACIDENTES OU NÃO, LEVEM OS MESMOS ATÉ A VIGILÂNCIA SANITÁRIA, ANEXA AO POSTO DE SAÚDE, PARA IDENTIFICAÇÃO E PLANEJAMENTO DE AÇÕES DE PREVENÇÃO EM NOSSA CIDADE.

CONTATO VIGILÂNCIA SANITÁRIA MUNICIPAL: (44) 3571-1221

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *